[Fotogaleria Concreta’19] “É impossível dissociar a construção da Engenharia”

Notícia 25 Novembro, 2019

Foram 4 dias de networking, contactos, negócios e muita Engenharia.  A Ordem dos Engenheiros – Região Norte (OERN) marcou mais uma vez presença na bienal Concreta – Feira de Construção, Reabilitação, Arquitetura e Design que decorreu entre 21 e 24 de novembro, na Exponor.

Mais de 40 membros, parceiros e instituições partilharam com a OERN um espaço no pavilhão 2, da Concreta, onde a Engenharia teve sem dúvida um local de destaque.

“Acreditamos que a construção está num processo de transformação e com a presença da OERN na Concreta conseguimos demonstrar que a Engenharia já está preparada para o futuro, já se transformou, já se revitalizou e está pronta para responder às necessidades de um setor classicista como é a construção” começa por explicar Bento Aires, coordenador do Colégio de Engenharia Civil – Norte, realçando que “é impossível dissociar a construção da Engenharia” e por isso reafirma a satisfação em ver que as empresas que este ano participaram na Concreta estão “muito mais tecnológicas e por isso têm um papel fundamental no desenho da Engenharia do futuro.”

Pilar Baylina, vice-presidente da OERN, lembrou que na Concreta, associada à construção, há “todas as áreas de especialidade de Engenharia, e por isso, poder apoiar e divulgar os nossos membros é sem dúvida um dos grandes objetivos da Ordem dos Engenheiros. “

Gerardo Saraiva de Menezes, presidente da Mesa da Assembleia da Região Norte da Ordem dos Engenheiros, Pilar Baylina e Bento Aires deram o “pontapé de saída” para as sessões técnicas que durante os quatro dias decorreram ininterruptamente à hora certa no auditório da OERN. Os mesmos dirigentes deram ainda as boas-vindas a todos os parceiros e expositores que este ano se associaram ao Espaço da OERN.

Ainda durante a Concreta, Jorge Delgado,  Secretário de Estado das Infraestruturas  e Habitação visitou o espaço da OERN elogiando toda a dinâmica e atividade da OERN.

No final do último dia o sorteio do equivalente a dois anos de quotas ditou que Hugo Afonso é o vencedor.