Plataforma Notícias Ordem Engenheiros Região Norte - Portugal vai testar potencial da energia híbrida

Portugal vai testar potencial da energia híbrida

Notícia 20 Outubro, 2021

Há Engenharia no parque híbrido que vai nascer em Portugal para avaliar o potencial da energia marinha. O projeto europeu EU-SCORES criará um sistema de energia mais resiliente e estável.

 

Equipa de investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), EDP e WavEc fazem parte do projeto EU-SCORES (European SCalable Offshore Renewable Energy Sources) que visa a instalação de dois parques híbridos offshore na Europa. Portugal foi um dos escolhidos, a par da Bélgica, para avaliar o potencial da energia marinha.

O parque híbrido será instalado ao largo da Aguçadoura, na Póvoa do Varzim, e tem por objetivo demonstrar conceitos híbridos inovadores que poderão alavancar a indústria renovável offshore na Europa.

A estrutura de instalação em Portugal vai ser um parque de energia das ondas de 1,2 MW da empresa CorPower Ocean Lda., que vai permitir aos investigadores recolher dados científicos relevantes para análise, dada a proximidade ao parque eólico offshore de Viana do Castelo, o WindFloat Atlantic.

Ainda neste sentido, ao largo de Viana do Castelo e ainda no âmbito do projeto, vai ser instalado um hub que irá permitir a possibilidade de ligação de um parque de 10 MW de energia das ondas, tirando partido da infraestrutura submarina existente.

Por sua vez, na Bélgica, a demonstração passará pela instalação de um sistema fotovoltaico offshore de 3 MW da Oceans of Energy, num parque eólico fixo. Para além das organizações portuguesas, o projeto tem 17 parceiros de nove países europeus: Holanda, Bélgica, Alemanha, Suécia, Itália, Finlândia, França, Irlanda e Portugal, sendo liderado pelo Dutch Marine Energy Centre (DMEC – Holanda).

 

Sobre o projeto EU-SCORES

O projeto EU-SCORES conta com financiamento do programa de investigação Horizonte 2020, no valor de 45 milhões de euros, e visa contribuir para o objetivo da União Europeia de atingir zero emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050.

O EU-SCORES é financiado no âmbito do programa Green Deal, da União Europeia, e prevê a instalação de dois demonstradores, os dois parques híbridos. Os investigadores pretendem, desta forma, mostrar os benefícios da produção de energia contínua, aproveitando fontes de energia complementares, incluindo o vento, o sol e as ondas.

A abordagem híbrida vai permitir um fornecimento de eletricidade mais confiável e constante, sendo que os investigadores vão contribuir na definição da solução e, na implementação e monitorização das estruturas, bem como a biodiversidade marítima, de forma a entender o impacto da implementação desta solução.

O EU-SCORES combina e otimiza a geração, armazenamento e consumo de energia renovável local, como a eletricidade e o calor, e o fornecimento de rede, trazendo novas fontes de flexibilidade para a rede, permitindo uma operação confiável.

O principal objetivo é demonstrar no campo, a integração, otimização e operação de um sistema de energia de edifícios incluindo novas tecnologias de armazenamento híbrido compacto, que otimiza o fornecimento, armazenamento e demanda de eletricidade e calor em edifícios residenciais, aumentando o autoconsumo de energia renovável local em edifícios residenciais com menor custo.

O impacto esperado do EU-SCORES passa por uma avaliação ampla, cobrindo vários níveis económicos, questões ecológicas e também a segurança do abastecimento e redução da dependência europeia de combustíveis fósseis originários de países instáveis.

 

Fonte: National Geographic 
Imagem: CorPower